Como ler um pneu

O flanco de um pneu mostra todas as informações essenciais de um pneu. Pode considerar-se como sendo o “bilhete de identidade” de um pneu.

 

 

As marcas habituais que se encontram num pneu estão indicadas na figura:

1. Largura da secção do pneu em mm.

2. Relação entre a altura da secção e a largura da secção em %.

3. Construção do pneu (R= Radial).

4. Diâmetro da jante em polegadas.

5. Capacidade máxima de carga (índice de carga)

6. Símbolo de velocidade

7. Pneu TUBELESS (sem câmara-de-ar).

8. Marca e número de aprovação do Tipo ECE.

9. Localização do indicador de desgaste do piso do pneu.

10. Capacidades de Inverno M&S (Lama e Neve)

11. Testado e qualificado para “Uso Exigente em Neve”.

12. Data de produção (semana, ano: década 1990-1999).

13. Símbolo de conformidade da Direcção-geral de Viação.

14. Código do fabricante DGV

15. Pais de fabrico.

16. Nome comercial.

17. Pormenores sobre a construção do pneu (DGV).

18. Marcas sobre carga e pressão (DGV).

19. Tipo de pneu (radial)

20. Marca exigida pelos regulamentos de informação aos consumidores dos EUA (Classificação de Qualidade).

21. Localização do indicador de desgaste do piso de pneu de Inverno

 

Explicação das marcas do pneu

Posição 1: A largura da secção do pneu é a distância linear em milímetros entre as partes exteriores dos flancos de um pneu cheio, excluindo as elevações devido a inscrições (marcas), decorações, ou faixas protectoras ou jantes.

 

Posição 2: A altura da secção é metade da diferença entre o diâmetro global e o diâmetro nominal da jante. No decurso da história, a forma do pneu foi sendo alterada desde um pneu praticamente circular até pneus mais planos e largos. Esse facto alterou a relação ou razão de aspecto (A/R) entre a altura da secção do pneu e a largura da secção desde 100% até 70%, 60%, 50% e mesmo valores inferiores.

 

Posição 3: A construção de um pneu radial é indicada pela letra “R” inserida na marca do tamanho do pneu no flanco.

 

Posição 4: Os diâmetros das jantes aumentaram nas últimas décadas. Enquanto que uma jante de 16’’ era considerada excepcional há 10 anos atrás, hoje em dia jantes de 16’’ são muito comuns.

 

Posição 5: O índice de carga é uma indicação numérica da carga máxima que um pneu pode transportar à velocidade indicada pelo respectivo símbolo de velocidade e com uma determinada pressão de enchimento. No entanto, deve referir-se que todos os índices de carga, independentemente do símbolo da velocidade do pneu, são relativos a um máximo de 210 km/h (130 mph). Para velocidades superiores, o índice de carga máxima deve ser reduzida.

 

Alguns pneus, nomeadamente com classificação ZR, não possuem descrição de serviço. Neste caso, aconselhamo-lo a consultar o fabricante do pneu para determinar as cargas máximas aplicáveis.

 

Posição 6: O símbolo de velocidade faz parte do índice de carga e é uma letra que indica a velocidade máxima à qual o pneu pode transportar uma carga correspondente ao respectivo índice de carga (excepto para velocidades superiores a 210 km/h).

 

Os índices de carga e os símbolos de velocidade são indicados em ambos os flancos do pneu. O primeiro número indica a capacidade de transporte de carga do pneu em aplicação SIMPLES, enquanto que o segundo número se refere a instalação DUPLA.

 

Podem ser colocados pneus M&S (de Inverno) com uma classificação de velocidade inferior à que o veículo pode atingir. Em alguns países, é obrigatório que seja colocado um autocolante à vista do condutor que indique a velocidade máxima do pneu. Esta velocidade não pode ser excedida enquanto estes pneus estiverem montados.

 

Posição 7: A palavra “TUBELESS” indica que o pneu deve ser utilizado sem câmara-de-ar.

 

Posição 8: A marca e o número de aprovação do tipo CE confirmam que o pneu está em conformidade com os requisitos do regulamento R30 ECE.

 

Posição 9: Mostra a localização dos indicadores de desgaste do piso do pneu (1,6 mm de altura) nos sulcos principais do piso do pneu. Se o pneu estiver gasto até ao ponto em que os indicadores de desgaste do piso tenham a mesma altura dos reforços adjacentes do piso, isso significa que o pneu possui apenas 1,6 mm de profundidade do piso restante. Deve substituir imediatamente os seus pneus, uma vez que 1,6 mm é a profundidade do piso mínima legal exigida por lei.

 

Posição 10: As letras “M&S” mostram que o pneu é de Inverno ou que tem capacidades de condução em neve e gelo.

 

Posição 11: O pneu foi testado em termos de “uso exigente em neve” em conformidade com os procedimentos de teste ISO, foi considerado como aceitável e possui esse tipo de certificação.

 

Posição 12: Antes de 2000, a data de produção do pneu era indicada com 3 dígitos no final do número de série, sendo os primeiro dois a semana de produção e o terceiro o ano de produção. A década, 1990 – 1999, é indicada com um ◄. Desde o ano 2000, são utilizados 4 dígitos, sendo o terceiro e o quarto em conjunto o ano de produção.

 

Posição 13: O símbolo “DOT” (DGV) indica a conformidade com os regulamentos de pneus dos EUA.

 

Posição 14: O código de fabricante D.O.T. (DGV) é um valor codificado para a construção e identificação do pneu em conformidade com os regulamentos dos EUA.

 

Posição 15: O país de fabrico indica a origem da produção do pneu.

 

Posição 16: Nome comercial do pneu (inclui o nome da família e o nome do modelo, ou seja, “Carat Exelero”, “Carat Attiro”, “Diadem Linero”, etc.).

 

Posição 17: Informações de construção do pneu exigidos pela Direcção-geral de Viação nos EUA (D.O.T.)

 

Posição 18: A capacidade de carga e pressão de enchimento máximas em conformidade com os regulamentos dos EUA, CANADÁ E AUSTRÁLIA.

 

Posição 19: O pneu possui uma construção “RADIAL”.

 

Posição 20: Marca exigida pelo Regulamento de Consumidores dos EUA relativo à Classificação Uniforme de Qualidade do Pneu (U.T.Q.G.).

 

Posição 21: Mostra as localizações dos indicadores de desgaste do piso do pneu de Inverno (4 mm de altura) nos sulcos principais do piso do pneu. Se o pneu estiver gasto até ao ponto em que os indicadores de desgaste do piso do pneu de Inverno tenham a mesma altura dos reforços adjacentes do piso, isso significa que o pneu possui apenas 4mm de piso restante. Em geral, recomenda-se a substituição dos pneus de Inverno com uma profundidade de perfil inferior a 4 mm para garantir a segurança ideal em condições de Inverno.