Portugal PT
Alterar país

ETIQUETA DE PNEUS DA UE – DESCRIÇÃO GERAL

Semelhante à etiqueta energética dos electrodomésticos, a nova etiqueta de pneus da UE facilita a avaliação dos aspectos de segurança e ambientais importantes de um pneu. Explore as ligações abaixo para obter mais informações.

Ver informações na etiqueta de pneus

A etiqueta de pneus da UE será apresentada como um autocolante em todos os pneus novos a partir de Novembro de 2012. Todos os revendedores são obrigados a fornecer esta informação. Também pode consultar as classificações da UE para cada pneu Fulda no nosso Website.

Os valores da etiqueta destinam-se apenas a fins ilustrativos. Os valores para uma determinada gama/medida de pneu podem variar.

Até 20% do consumo de combustível do veículo está relacionado com a resistência ao rolamento dos pneus. Esta é a resistência que o pneu encontra ao entrar em contacto com o solo. Um pneu que rola facilmente necessita de menos combustível, uma vez que é desperdiçada menos energia em atrito e calor.

A eficiência de combustível é classificada utilizando 7 categorias diferentes, de A (a categoria com maior eficiência de combustível) a G (a categoria com menor eficiência de combustível). A categoria D não é utilizada para veículos de passageiros.

Benefícios

A diferença no consumo de combustível entre um veículo com pneus com classificação A e um veículo com pneus com classificação G pode ascender a 7,5%. Isto equivale a poupanças superiores a €300 ao longo da vida útil dos pneus.* Ao escolher pneus eficientes em termos de combustível, também irá reduzir as emissões nocivas de CO2.

Outros factores que afectam o consumo de combustível

Para uma eficiência de combustível optimizada, certifique-se de que os pneus apresentam a pressão correcta. A pressão baixa dos pneus aumenta a resistência ao rolamento e afecta o desempenho de aderência em piso molhado. O peso do veículo e o estilo pessoal de condução também podem ter um grande impacto. Uma condução eficiente em termos de combustível, ou “condução ecológica”, pode reduzir de forma significativa o consumo de combustível.

* Com base num consumo médio de 8 litros/100 km, num preço do combustível de 1,50 euros/litro e numa quilometragem média dos pneus de 35.000 km

A aderência em piso molhado é um factor importante a considerar ao comprar pneus novos. A classificação da UE é determinada através da medição da distância de travagem do pneu em piso molhado.

A aderência em piso molhado é classificada de A (categoria com a distância de travagem mais curta) a F (categoria com a distância de travagem mais longa).

As classificações D e G não são utilizadas para veículos de passageiros.

Porque é que a classificação da aderência em piso molhado é importante

Numa situação de emergência, alguns metros podem fazer toda a diferença. Um conjunto de pneus com classificação A proporciona uma distância de travagem 30% mais curta do que um conjunto de pneus com classificação F. Para um veículo de passageiros que aplique os travões a fundo a 80 km/h, isso equivale a uma distância de travagem 18 metros mais curta.*

Nota: As distâncias de travagem recomendadas devem ser sempre respeitadas durante a condução.

*Quando medido de acordo com os métodos de teste definidos no Regulamento EC 1222/2009. As distâncias de travagem podem variar de acordo com as condições de condução e outros factores de influência.

Os pneus geram uma parte do ruído do veículo ao passar. Comprar pneus com uma boa classificação de ruído irá reduzir o impacto da sua condução sobre o ambiente circundante.

O nível de ruído externo do pneu é apresentado como um valor em decibéis. Os ícones de ondas de som indicam se o ruído do pneu se situa abaixo ou acima dos futuros limites europeus.

  • 1 onda preta: Silencioso (3dB ou mais abaixo do futuro limite europeu)
  • 2 ondas pretas: Moderado (entre o futuro limite europeu e 3dB abaixo)
  • 3 ondas pretas: Ruidoso (acima do futuro limite europeu)
Os decibéis são importantes

Um aumento de apenas alguns decibéis representa uma grande diferença nos níveis de ruído. Com efeito, uma diferença de 3 dB duplica a quantidade de ruído produzida pelos pneus.